Páginas

sábado, 31 de julho de 2010

Cigarro e narguilé: vale a pena?

Cigarro e narguilé: vale a pena?

© iStockphoto/Radist
No final do mês de maio, celebrou-se mais um Dia Mundial Sem Tabaco. Todos os anos, a OMS (Organização Mundial da Saúde) escolhe um tema para ser o carro-chefe da sua campanha. E em 2010, as atenções se voltaram para as mulheres, especialmente para as adolescentes. Apesar de apenas 20% dos fumantes ao redor do mundo serem mulheres, entre os adolescentes a proporção é praticamente a mesma entre garotas e garotos. Segundo a OMS, em vários países há inclusive mais meninas que fumam do que meninos.
O que não falta hoje é informação sobre os malefícios trazidos pelo fumo, não é? Ninguém aguenta mais ouvir que fumar pode causar câncer de pulmão (entre vários outros tipos de câncer, como o de boca, o de garganta, o de bexiga), que aumenta a probabilidade de manifestação de doenças cardiovasculares, como infartos e derrames, piora muito a capacidade respiratória, e várias outras enfermidades podem ser agravadas pelo cigarro. No caso das mulheres, o risco de infertilidade é muito maior entre as fumantes, assim como o de sofrer abortos e o de ter bebês prematuros.
Mas, mesmo com todas essas informações, todos os dias novas pessoas começam a consumir tabaco. Será apenas por curiosidade? Será por pressão do grupo? Ou será por modismo? Provavelmente, por uma mistura de tudo isso.
Pode parecer bobo as pessoas colocarem sua saúde em risco apenas por um modismo, mas isso acontece muito! Quer um exemplo recente? O narguilé! De uma hora para outra, ele invadiu festas e baladas, e cada vez é mais comum ver grupos de adolescentes em rodas de narguilé. Muita gente acha que não faz mal, mas o narguilé pode prejudicar mais o corpo do que o próprio cigarro.
O fumo usado no narguilé é à base de tabaco, com substâncias aromatizantes (por isso, tem fumo de diversos sabores). Como o equipamento não tem filtro, a fumaça do tabaco chega mais “turbinada” aos pulmões – ou seja, todos os fatores cancerígenos que poderiam ficar retidos num filtro como o do cigarro chegam diretamente ao corpo do fumante.
Algumas pessoas acreditam que, por não tragar, não estão causando danos ao organismo. Mais uma bobagem! A fumaça já começa o seu estrago nos lábios, na boca, na língua e na garganta, aumentando a chance de desenvolver câncer nesses locais. E quem acha que não é possível viciar-se no narguilé pode começar a ter cuidado. O fumo tem alto potencial para causar dependência; portanto, assim como as pessoas têm dificuldade para largar o cigarro, podem enfrentar o mesmo problema para largar o narguilé.
E, mesmo que muita gente ignore este fato, vale sempre lembrar: a venda de fumo (seja cigarro, seja tabaco para narguilé) é proibida para menores de 18 anos no Brasil.
Fonte :Jairo Bouer

0 comentários :

Postar um comentário

DEIXE SEU RECADO.

visitantes on line