Páginas

sábado, 31 de julho de 2010

Cigarro e narguilé: vale a pena?

Cigarro e narguilé: vale a pena?

© iStockphoto/Radist
No final do mês de maio, celebrou-se mais um Dia Mundial Sem Tabaco. Todos os anos, a OMS (Organização Mundial da Saúde) escolhe um tema para ser o carro-chefe da sua campanha. E em 2010, as atenções se voltaram para as mulheres, especialmente para as adolescentes. Apesar de apenas 20% dos fumantes ao redor do mundo serem mulheres, entre os adolescentes a proporção é praticamente a mesma entre garotas e garotos. Segundo a OMS, em vários países há inclusive mais meninas que fumam do que meninos.
O que não falta hoje é informação sobre os malefícios trazidos pelo fumo, não é? Ninguém aguenta mais ouvir que fumar pode causar câncer de pulmão (entre vários outros tipos de câncer, como o de boca, o de garganta, o de bexiga), que aumenta a probabilidade de manifestação de doenças cardiovasculares, como infartos e derrames, piora muito a capacidade respiratória, e várias outras enfermidades podem ser agravadas pelo cigarro. No caso das mulheres, o risco de infertilidade é muito maior entre as fumantes, assim como o de sofrer abortos e o de ter bebês prematuros.
Mas, mesmo com todas essas informações, todos os dias novas pessoas começam a consumir tabaco. Será apenas por curiosidade? Será por pressão do grupo? Ou será por modismo? Provavelmente, por uma mistura de tudo isso.
Pode parecer bobo as pessoas colocarem sua saúde em risco apenas por um modismo, mas isso acontece muito! Quer um exemplo recente? O narguilé! De uma hora para outra, ele invadiu festas e baladas, e cada vez é mais comum ver grupos de adolescentes em rodas de narguilé. Muita gente acha que não faz mal, mas o narguilé pode prejudicar mais o corpo do que o próprio cigarro.
O fumo usado no narguilé é à base de tabaco, com substâncias aromatizantes (por isso, tem fumo de diversos sabores). Como o equipamento não tem filtro, a fumaça do tabaco chega mais “turbinada” aos pulmões – ou seja, todos os fatores cancerígenos que poderiam ficar retidos num filtro como o do cigarro chegam diretamente ao corpo do fumante.
Algumas pessoas acreditam que, por não tragar, não estão causando danos ao organismo. Mais uma bobagem! A fumaça já começa o seu estrago nos lábios, na boca, na língua e na garganta, aumentando a chance de desenvolver câncer nesses locais. E quem acha que não é possível viciar-se no narguilé pode começar a ter cuidado. O fumo tem alto potencial para causar dependência; portanto, assim como as pessoas têm dificuldade para largar o cigarro, podem enfrentar o mesmo problema para largar o narguilé.
E, mesmo que muita gente ignore este fato, vale sempre lembrar: a venda de fumo (seja cigarro, seja tabaco para narguilé) é proibida para menores de 18 anos no Brasil.
Fonte :Jairo Bouer

Provinha Brasil 5 ºano

PORTUGUÊS
 1 - A boneca Guilhermina


   Esta é a minha boneca, aGuilhermina. Ela é uma boneca muito bonita,
que faz xixi e cocô. Ela é muito boazinhatambém.
   Faz tudo o que eu mando. Na horade dormir, reclama um pouco.
   Mas depoisque pega no sono, dorme a noite inteira! Às
vezes ela acorda no meio da noite e diz que está com sede.
Daí eu dou água para ela.Daí ela faz xixi e eu troco a
fralda dela.Então eu ponho a Guilhermina dentro do
armário, de castigo. Mas quando ela chora,eu não aguento.
Eu vou até lá e pego aminha boneca no colo.
   A Guilhermina é a boneca mais bonita da rua.

MUILAERT, A. A boneca Guilhermina. In: As
reportagens de Penélope. São Paulo: Companhia das
Letrinhas, 1997, p. 17. Coleção Castelo Rá-Tim-Bum –
Vol. 8.
a) O trecho “A Guilhermina é a boneca mais bonita
da rua”  expressa:

(A) uma opinião da dona sobre a sua boneca.
(B) um comentário das amigas da dona da
boneca.
(C) um desejo da dona de Guilhermina.
(D) um fato acontecido com a boneca e a sua
dona.

b) No trecho “Mas quando ela chora, eu não

aguento” , a expressão sublinhada
significa, em relação à dona da boneca,
sentimento de

(A) paciência.
(B) pena.
(C) raiva.
(D) solidão.


2 -     Feias, sujas e imbatíveis

                 (fragmento)

     As baratas estão na Terra há mais de
200 milhões de anos, sobrevivem tanto no
deserto como nos pólos e podem ficar até 30
dias sem comer. Vai encarar?
    Férias, sol e praia são alguns dos bons
motivos para comemorar a chegada do verão e
achar que essa é a melhor estação do ano. E
realmente seria, se não fosse por um único
detalhe: as baratas. Assim como nós, elas
também ficam bem animadas com o calor.
Aproveitam a aceleração de seus processos
bioquímicos para se reproduzirem mais rápido
e, claro, para passearem livremente por todos
os cômodos de nossas casas.
    Nessa época do ano, as chances de dar
de cara com a visitante indesejada, ao acordar
durante a noite para beber água ou ir ao
banheiro, são três vezes maiores.

Revista Galileu. Rio de Janeiro:
Globo, Nº 151, Fev. 2004, p. 26.

a) No trecho “Vai encarar?” (��. 4), o ponto de
interrogação tem o efeito de

(A) apresentar.
(B) avisar.
(C) desafiar.
(D) questionar.

b) A expressão “Vai encarar?” , é marca de
linguagem

(A) científica.
(B) formal.
(C) informal.
(D) regional.

3 -      Qualquer vida é muita dentro da floresta


Se a gente olha de cima, parece tudo parado.
Mas por dentro é diferente.
A floresta está sempre em movimento.
Há uma vida dentro dela que se transforma
sem parar.
Vem o vento.
Vem a chuva.
Caem as folhas.
E nascem novas folhas.
Das flores saem os frutos.
E os frutos são alimento.
Os pássaros deixam cair as sementes.
Das sementes nascem novas árvores.
As luzes dos vaga-lumes são estrelas na
terra.
E com o sol vem o dia.
Esquenta a mata.
Ilumina as folhas.
Tudo tem cor e movimento.

ÍNDIOS TICUNA. Qualquer vida é muita dentro da floresta.
In: O livro das árvores. 2. ed. Organização Geral dos
Professores Ticuna Bilíngues, 1998. p. 48.

a) A ideia central do texto é

(A) a chuva na floresta.
(B) a importância do Sol.
(C) a vida na floresta.
(D) o movimento das águas.

b) O que diz o trecho

“Esquenta a mata.
Ilumina as folhas.
Tudo tem cor e movimento.”
acontece porque:

(A) aparecem estrelas.
(B) brotam flores.
(C) chega o sol.
(D) vem o vento.

4 - Sobrenome


Como vocês sabem
Frankenstein foi feito
com pedaços de pessoas diferentes:
a perna era de uma, o braço de outra,
a cabeça de uma terceira
e assim por diante.
Além de o resultado
ter sido um desastre
houve um grave problema
na hora em que Frankenstein
foi tirar carteira de identidade.
Como dar identidade
a quem era uma mistura
de várias pessoas?
A coisa só se resolveu
quando alguém lembrou
que num condomínio
cada apartamento
é de um dono diferente.
Foi assim que Frankenstein Condomínio
ganhou nome e sobrenome
como toda gente.

PAES, José Paulo. Lé com Cré. São
Paulo: Ática, 1996.

O assunto do texto é como

(A) as pessoas resolvem seus problemas.
(B) as pessoas tiram carteira de identidade.
(C) o condomínio de um prédio é formado.
(D) o Frankenstein ganhou um sobrenome.
MATEMÁTICA
1 - João participou de um campeonato de judô na
categoria juvenil, pesando 45,350kg. Cinco
meses depois estava 3,150kg mais pesado e
precisou mudar de categoria. Quanto ele estava
pesando nesse período?

(A) 14,250kg
(B) 40,850kg
(C) 48,500kg
(D) 76,450kg

2 - Para uma temporada curta, chegou à cidade o
circo Fantasia, com palhaços, mágicos e
acrobatas. O circo abrirá suas portas ao público
às 9 horas e ficará aberto durante 9 horas e
meia. A que horas o circo fechará?

(A) 16h30
(B) 17h30
(C) 17h45
(D) 18h30

3 - Um garoto completou 1.960 bolinhas de gude em
sua coleção. Esse número é composto por

(A) 1 unidade de milhar, 9 dezenas e 6
unidades.
(B) 1 unidade de milhar, 9 centenas e 6
dezenas.
(C) 1 unidade de milhar, 60 unidades.
(D) 1 unidade de milhar, 90 unidades.

4 - A professora de João pediu para ele decompor
um número e ele fez da seguinte forma:
4 x 1000 + 3 x 10 + 5 x 1
Qual foi o número pedido?

(A) 4035
(B) 4305
(C) 5034
(D) 5304

5 - Gilda comprou copos descartáveis de 200
mililitros, para servir refrigerantes, em sua festa
de aniversário. Quantos copos ela encherá com
1 litro de refrigerante?

(A) 3
(B) 5
(C) 7
(D) 9

6 - Num pacote de balas contendo 10 unidades, o
peso líquido é de 49 gramas. Em 5 pacotes
teremos quantos gramas?

(A) 59
(B) 64
(C) 245
(D) 295

7 - Um fazendeiro tinha 285 bois. Comprou mais
176 bois e depois vendeu 85 deles. Quantos
bois esse fazendeiro tem agora?

(A) 266
(B) 376
(C) 476
(D) 486

8 - Uma merendeira preparou 558 pães que foram
distribuídos igualmente em 18 cestas. Quantos
pães foram colocados em cada cesta?

(A) 31
(B) 310
(C) 554
(D) 783

9 - Uma bióloga que estuda as características gerais
dos seres vivos passou um período observando
baleias em alto-mar: de 5 de julho a 5 de
dezembro. Baseando-se na sequência dos
meses do ano, quantos meses a bióloga ficou
em alto-mar estudando o comportamento das
baleias?

(A) 2 meses.
(B) 3 meses.
(C) 5 meses.
(D) 6 meses.

Nossa Postura!

quinta-feira, 29 de julho de 2010

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Como baixar os livros , as atividades no compartilhamento de arquivos 4shared.

Haverá um link , ou uma caixa de entrada embutida ,é um link normal do 4shared como qualquer outro que você vai encontrar.
Clicando no link, vai abrir uma página mais ou menos como na imagem abaixo:

Note que na página possui algumas informações sobre o arquivo, como qual a data do último download, data que o arquivo foi adicionado, quantas vezes foi feito download, comentários do arquivo, etc. Note também que vai ter um botão grande com o nome
DOWNLOAD NOW
No virus detected (Nenhum vírus detectado)
Tested by Kaspersky Anti-vírus 2008-01-22 (Testado pelo Kaspersky Anti-Vírus em 22/01/2008)
Você deve clicar nesse botão azul.
Em seguida vai aparecer uma tela como na imagem abaixo, com uma contagem que varia de acordo com o tamanho do arquivo e a sobrecarga do servidor.

Ao acabar a contagem, vai aparecer um link Click here to download this file como na imagem abaixo

Clique nele e pronto!!!.

Redação










terça-feira, 27 de julho de 2010

Dia dos pais


SE VOCÊ FOSSE MEU FILHO

Hoje me passou pela cabeça o que faria,
Se você, papai, fosse meu filho...

Se você fosse meu filho, e eu notasse você
Carregado de perguntas e interrogações,
Dialogaria sobre as coisas da vida,
Diria de onde você veio, como nasceu.
Contaria as peraltices da infância.
Falaria do amor de Deus, de Jesus, de salvação...
É tão bom, papai, bater papo com você!

Se você fosse meu filho, e brigasse com a mamãe,
(como eu faço com a irmãzinha às vezes),
vocês fariam as pazes logo, logo.
Obrigariam um ao outro apertar a mão,
Beijar a face, e, num abraço gostoso pedir perdão.

Se você, papai, fosse meu filho,

Não deixaria você comer às pressas.
Sair correndo, quase morrendo.
Eu quero ver você bem bonito, bem gordinho.
Eu quero ver você ficar velhinho!

Se você fosse meu filho,
Levaria você ao parque, ao jardim.
Compraria pipoca, sorvete, bombom,
Faria tudo para você ficar contente.
Que bom, papai, quando você passeia com a gente!

Se você fosse meu filho, na hora de dormir,
Eu deixaria de ver televisão, iria ao quarto,
Segurar-lhe a mão, fazer oração,
E cantar cantigas de ninar...
É tão gostoso ouvir você cantar comigo,
E dizer em oração: Papai do céu...

Ah! Eu gosto tanto, tanto de você.
Que eu gostaria, papai, de ser seu pai!

Silvino Netto

♥♥♥

Mensagem
"Neste dia, papai
Eu quero, de coração,
Dar-lhe um beijo e um abraço
Em sinal de gratidão.
Neste domingo de agosto,
Com todo afeto e carinho,
Quero abraçar, com amor,
Meu querido Papaizinho.
Ao Papai de coração
Eu desejo, neste dia
Muitos anos de existência
Saúde, paz e alegria!"

♥♥♥

Que tipo de pai você é?

Exator = faz cobranças minuciosas de tudo.
Xerox = o filho tem que ser sua cópia perfeita.
Expositor = exibe o filho como um produto numa feira.
Autocrata = em casa, quem decide, sou eu.
Frustrador = corta, pela raiz, qualquer iniciativa.
Caxias = se a lei existe, é para ser cumprida.
Chantagista = se não fizer isto, é porque não me ama.
Irresponsável = resolva isto com sua mãe.
Comerciante = só te dou isto, em troca daquilo.
Desligado = ignora tudo o que diz respeito ao filho.
Inseguro = quem sabe, pode dar tudo errado.
Provedor = tranquiliza-se dando coisas ao filho.
Permissivo = o filho pode fazer tudo o que quiser.
Proprietário = o filho é meu e faço dele e com ele o que quero.
Promotor = sempre encontra algo para acusar o filho.

Educador = ajuda a desabrochar o adulto que está na criança.
Formador = leva a sério a formação integral do filho.
Democrata = dialoga para chegara um consenso.
Disponível = reserva um tempo precioso para o filho.
Observador = acompanha atento as etapas do desenvolvimento do filho.
Previdente = prepara o filho para aprender com os fracassos porvir.
Agradecido = reconhece no filho um presente de Deus, aos seus cuidados.
Libertador = alerta que a verdadeira liberdade é um bem que se conquista.
Responsável = paga o preço de nunca ser omisso.
Religioso = revela que a vida não se limita aos horizontes terrenos.
Paciente = ensina que a maturidade não acontece sem tropeços.
Esperançoso = acena para a luz, que está sempre no fim do túnel.
Corajoso = enfrenta os combates pelo sentido da vida.
Prudente = orienta a fazer os passos, de acordo com as pernas.
Realista = prepara o filho para viver muito além dos limites da família.

Fonte: Pe. Bolivar Hauck, MS (Infomativo Salette, Ano XVI - Nº 135 - Agosto de 2003)

♥♥♥

Ser pai é ser...
Marcos Leandro

Ser pai é ser criança,
aprendendo e vivendo sempre coisas novas e boas
Pois só assim é que se cresce

Ser pai é ser filho,
seguindo e trilhando os rumos traçados pelos pais
Pois eles só querem o nosso bem

Ser pai é ser irmão,
sendo um pai dos filhos mais novos e mais velhos
Pois desta maneira se treina para paternidade

Ser pai é ser amigo,
compreendendo e ajudando os amigos que precisam de um pai
Pois eles retribuirão com gratidão

Ser pai é ser avô,
observando e encaminhado os filhos a serem bons pais
Pois eles conseguirão a maturidade

Ser pai é ser mestre,
espalhando a sabedoria e seus conhecimentos
Pois é assim que se constrói um mundo melhor

Ser pai é ser pai,
orientando e encaminhado os filhos a seguirem o bom caminho
Pois só assim se obtém a felicidade

Ser pai é ser como Cristo,
educando e praticando seus ensinamentos
Pois é assim que se conquista a benção de Deus.

♥♥♥

Meu Filho

Eu lhe dei a vida, mas não posso vivê-la por você.
Posso ensinar-lhe muitas coisas, mas não posso fazer com que aprenda.
Posso ensinar-lhe o caminho, mas não posso estar lá para indicar-lhe.

Posso dar-lhe liberdade, mas não posso ser responsável por ela.
Posso levá-lo à Igreja, mas não posso fazer com creia em Deus.
Posso ensinar-lhe a distinguir entre certo e errado, mas não posso decidir por você.

Posso comprar-lhe roupas lindas, mas não posso fazer com que fique bem nelas.
Posso oferecer-lhe um conselho, mas não posso aceitá-lo por você.
Posso dar-lhe amor, mas não posso forçá-los a amar.

Posso ensinar-lhe como ser bom, mas não posso forçá-lo a ser bom.
Posso avisá-lo sobre seus amigos, mas não posso escolhê-los por você.
Posso contar-lhe sobre fatos da vida, mas não posso construir a sua própria reputação.

Posso avisar-lhe sobre o mal que a bebida acarreta, mas não posso dizer não por você.
Posso avisá-lo sobre as drogas, mas não posso impedi-lo de usá-las.
Posso falar-lhe sobre metas a serem alcançadas, mas não posso alcançá-las por você.

Agora é sua vez de agir.

Fonte: Pais e mães do “Amor Exigente” http://www.loreto.org.br/ago_pais.asp

 

PAI - UM SANTO REMÉDIO

Vide Bula
PAI – UM SANTO REMÉDIO
APRESENTAÇÃO – PAI vem em embalagens de diversos tamanhos e pesos.
USO – Adulto e pediátrico
COMPOSIÇÃO - Cada 100 gr. de PAI possui em média:
*10gr. de carinho,
*10gr. de compreensão,
*10 gr. de sinceridade,
*10gr. de paciência,
*0,0003gr. de broncas e
*50 gr. de muito amor com firmeza...

INDICAÇÕES – Recomenda-se o uso de PAI caso sejam verificados sintomas como: mau humor, brigas com o(a) namorado(a) . Decisões importantes, dúvidas cruéis, falta de grana, carência afetiva, falta de carro, baixo astral.

CONTRA INDICAÇÕES – PAI não deve ser administrado em caso de notas baixas.

PRECAUÇÕES: Este produto pode causar dependência. Cuidado na interrupção do tratamento (principalmente nas férias). O uso prolongado de PAI, às vezes parece prejudicial, pode interromper bruscamente o tratamento, inclusive por motivo de viagem. Os primeiros dias de ausência do PAI, parecem maravilhosos, mas crises agudas são freqüentemente detectadas.
Volte logo ao uso.

POSOLOGIA:
CRIANÇAS E ADOLESCENTES – use e abuse de PAI, quanto mais usar, melhor.
ADULTOS – “Não fique acanhado”, não é vergonha nenhuma usar o PAI depois de crescido. E lembre-se ”PAI é como pijama. Quanto mais velhinho, mais macio fica.”

ESTE MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO AO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Siga corretamente o modo de usar.
Se não desaparecerem os sintomas, procure orientação de MÃE.


Lei das Palmadas - Assunto Polêmico entre os Pais e Profissionais

A nova lei prevê pena de 1 a 4 anos de prisão para quem punir crianças com palmadas

Um projeto de lei que proíbe a prática do castigo físico foi assinado na última quinta-feira (15) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para marcar os 20 anos de vigência do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente.

A lei
A medida visa garantir o direito de uma criança ou jovem de ser educado sem o uso de castigos corporais. Atualmente, a Lei 8.069, que institui o ECA, condena maus-tratos contra a criança e o adolescente, mas não define se os maus-tratos seriam físicos ou morais. Com o projeto, o artigo 18 passa a definir “castigo corporal” como “ação de natureza disciplinar ou punitiva com o uso da força física que resulte em dor ou lesão à criança ou adolescente”. Para os infratores, as penas são advertências, encaminhamento a programas de proteção à família e orientação psicológica.
A definição proposta se aplica não só para o ambiente doméstico, mas também para os demais cuidadores de crianças e adolescentes - na escola, nos abrigos, nas unidades de internação. O projeto busca uma mudança cultural, 1/3 das denúncias no Disque 100 refere-se à violência doméstica, seja na forma de negligência ou de maus tratos. Será necessário o testemunho de terceiros como vizinhos, parentes, funcionários, assistentes sociais que atestem o castigo corporal e queiram denunciar o infrator para o Conselho Tutelar. No caso de lesões corporais graves, o responsável é punido de acordo com o Código Penal, que prevê a pena de 1 a 4 anos de prisão para quem “abusa dos meios de correção ou disciplina”, com agravante se a vítima for menor de 14 anos.

A opinião dos pais
As opiniões dos pais e educadores se dividem, pois a tradicional palmada, a partir de agora, se torna uma responsabilidade dos pais perante a lei, porém, muitos pais dizem concordar com a lei, pois existem outras formas de educar uma criança, alegando que a palmada não é o caminho para uma boa educação. Contudo, há pais que discordam da lei, pois acham uma intromissão do governo na educação individual de cada família. Segundo Rosa Maria Pacheco de Farias a palmada faz parte da educação das crianças, pois é uma forma de impor limites e fazer com que os pequenos entendam como uma forma de punição que foi seguido de um ato impensado dos mesmos. “Acho que uma palmada não é algo prejudicial na vida da criança, pois uma simples palmada não é um ato de agressão, porque não fere a criança, mas faz ela pensar melhor nos seus atos”, salienta.
Rosa relata também que levou muitas palmadas de seus pais na infância e garante que o gesto punitivo não deixa marcas negativas na memória infantil. “Assim como já levei muitas palmadas, também já as dei em meus filhos que hoje são crescidos e não sofreram nenhum tipo de revolta, acho que é uma forma de educar, bem como, o carinho e o amor de pai e mãe”, finaliza Rosa.


A opinião de um profissional
Segundo a psicóloga Ângela de Mattos Camargo, de forma nenhuma, dar palmadas em crianças é uma maneira de educá-las. “Se a lei foi criada é porque é necessário punir alguns exageros que a sociedade comete. Se é necessária a existência da lei é porque a civilização não está sabendo administrar e educar de forma firme e ao mesmo tempo afetuosa, uma criança. A palmada nunca é ‘pedagógica’, pois se trata de uma punição física, e educar uma criança é bem mais complexo e também consiste em um processo bem mais demorado, em contrapartida surte um resultado muito satisfatório, tanto para quem educa como para a própria criança. A educação é cumulativa, ou seja, é preciso colocar em prática uma série de medidas todos os dias, para que a criança possa assimilar e memorizar o que está fazendo de errado e, com o tempo, encontrar o caminho correto para direcionar seus atos, isto sem a menor necessidade de bater ou castigar”, destaca a psicóloga.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

jogos

JOGO DA MULTIPLICAÇÃO

Número de jogadores: todos da turma.

Objetivo do jogo: fechar um circuito de alunos.

Objetivo pedagógico: explorar a operação de multiplicação.

Material necessário:
Cartelas (uma para cada aluno) contendo um número (resultado de uma multiplicação qualquer) e uma operação de multiplicação.

Como jogar:
1. Divida as crianças em grupos.
2. Entregue uma cartela para cada criança.
3. O jogo começa com um aluno lendo sua cartela.
4. Quem tem a resposta se manifesta e, por sua vez, lê a próxima operação.
5. O grupo que fechar o circuito primeiro será o vencedor.

Poemas e rimas .

Letras espelhadas

Espelhar letras e números é comum no início da alfabetização,algumas trocas fazem parte, já que as crianças estão sistematizando suas hipóteses de escrita, porém alguns alunos espelham palavras e frases inteiras. Pesquisando sobre o assunto, descobri que esta pode ser uma característica de DISGRAFIA. Mas isso não significa que as crianças que espelham letras e números sejam disgráficos! Os especialistas não consideram o ‘espelhamento’ um problema de aprendizagem, dependendo da idade da criança.

Segundo Valquiria Miguel Luchezi, algumas das possíveis causas são: déficit no domínio da ação, da motricidade, da organização temporo-espacial e na dominância lateral, podendo ser acrescentados distúrbios de atenção e da memória. As maiores dificuldades são situar as diversas partes de seu corpo, umas em relação às outras, as noções de alto, baixo, frente, atrás e sobretudo, direita e esquerda. Cada letra é percebida isolada e corretamente, mas as relações que a criança estabelece entre elas não são estáveis, dependem do sentido de deslocamento do seu olhar, esquerda-direita, ou vice-versa.
A coordenadora pedagógica Bettina Aroucha, explica que o motivo mais comum para as crianças em fase de alfabetização escreverem espelhado relaciona-se à imaturidade dos neurônios, que ainda não permite à criança um domínio completo de posições e direções espaciais. A lateralidade também pode estar indefinida, impossibilitando o aluno de transferir as noções de direita e esquerda para algo externo a si próprio, no caso, a folha de papel. Ele é capaz, por exemplo, de mostrar sua mão direita, dizer quem está sentado do seu lado esquerdo, mas ainda não identifica o lado direito de um colega à sua frente ou a posição da letra P.


Betina também afirma que outro fator responsável pelo espelhamento nessa idade é a chamada “fase de ensaios”. Até atingir a escrita alfabética a criança faz várias tentativas nas quais cria e recria o sistema de escrita. Nesse processo, podem aparecer números no meio das palavras, ou letras e frases invertidas, pois os aspectos gráficos não são a preocupação maior da criança. O que ela quer é descobrir com quantas e quais letras se escreve uma palavra.


Para Luciana Márcia dos Santos, a construção da escrita é um dos últimos processos de aprendizagem e um dos mais complexos a ser adquirido pelo homem. Fundamentada em Piaget, considera que a origem do desenvolvimento cognitivo dá-se de dentro para fora, ocorrendo em função da maturidade do sujeito. Mesmo sabendo que o ambiente poderá influenciar no desenvolvimento cognitivo, sua ênfase recai no aspecto biológico, ressaltando a maturidade do desenvolvimento. Tanto como no raciocínio, o social e o afetivo também se equilibram de acordo com o crescimento do individuo.
Para Piaget, as atividades mentais, assim como as atividades biológicas, têm como objetivo a nossa adaptação ao meio em que vivemos. De acordo com essa postura teórica a mente é dotada de estruturas cognitivas pelas quais o indivíduo intelectualmente se adapta e organiza o meio. Toda criança, a partir dessa perspectiva nasceria com alguns esquemas básicos - reflexos - e na interação com o meio iria construindo o seu conhecimento a respeito do mundo, desenvolvendo e ampliando seus esquemas.
A idéia, então, é oferecer atividades para tentar superar as hipóteses iniciais, provocando desequilíbrios para que novas assimilações e acomodações ocorram. Por isso é necessário fazer sempre a análise e a reflexão lingüística das palavras, confrontando as hipóteses de escrita dos alfabetizandos com a escrita convencional. Também é fundamental propiciar atos de leitura e escrita às crianças para que aprendam ler lendo e a escrever escrevendo, por meio de atividades significativas e contextualizadas. Elas deverão ler textos mesmo quando ainda não sabem ler convencionalmente, apoiando-se inicialmente na memória e ilustração.


::ALGUMAS ATIVIDADES::

>> NOME AO CONTRÁRIO:
Escrever os nomes (ou palavras já conhecidas) de trás para frente, para descobrir qual é e reescrever no caderno da forma correta. EX:

SÍUL = LUIS AIB = BIA NANER = RENAN

>> LETRAS EMBARALHADAS:
Misturar as letras para as crianças descobrirem de quem é o nome ou qual a palavra. EX:

USLI = LUIS IAB = BIA ANENR = RENAN

>> ALFABETO MÓVEL:
Manusear alfabetos de diferentes materiais e tamanhos.
Formar palavras espontaneamente e escrita orientada.
Explorar a topologia das letras.
Bingo, dominó e memória de letras.

Formar os nomes da turma questionando a posição das letras. Por exemplo: “Pus a primeira letra do nome de Camila. Onde ponho a segunda? Aqui ou aqui”? ( indicando à direita ou à esquerda da letra C ). Este tipo de desafio auxilia a criança na direcionalidade da escrita.


>> ALFABETO VIVO:
Representar as letras do alfabeto utilizando o próprio corpo.

>> CLASSIFICAR:
Letras retas e letras com curva. EX:

RETAS CURVAS
A T V M... S C P O...

Contar quantas pontas tem o H; quantas retas tem M, V, E; quantas curvas tem o C, P, B.

>> RELAÇÃO LETRA/SOM:
Jogos de memória e bingo relacionando figura e letra inicial.

>> SIMETRIA E ASSIMETRIA:

Letras simétricas: A, I, M, H, O, T, U, V, X, W, Y
EX: Fazer metade da letra e deixar que as crianças completem.

Letras assimétricas: B, C, D, E, F, G, J, K, L, N, P, Q, R, S, Z
EX: Listar as letras em várias posições e pintar a certa.

>> DESENHAR LETRAS NO AR:
Uma variação é fechar os olhos e deixar que a professora segure uma das mãos e trace no ar uma letra para a criança identificar.
Todos juntos, imitar o movimento da professora no ar e tentar descobrir qual é a letra.

>> CAIXA DE TEXTURAS
Dentro da caixa, colocar letras do alfabeto móvel em diferentes tamanhos e texturas para a criança descobrir qual é. Variar com objetos, identificando a sua letra inicial.

>> Jogos de construção com blocos

>> Quebra-cabeças

>> Completar a figura conforme o modelo. EX:

>> Marcar as partes que formam o todo, conforme modelo.

>> Pintar as letras que formam uma palavra. Aumentar, gradativamente o número de palavras.

>> Pintar o desenho diferente
>> Músicas explorando deslocamentos e lateralidade


Alguns links para pesquisa , beijos!!!

http://www.educ.fc.ul.pt/icm/icm2000/icm32/dislexia/disgrafia.htm

http://www.psicopedagogiabrasil.com.br/disturbios.htm#Disgrafia

http://www.dislexia.com.br/dislex_disgrafia.html

http://www.opoderenergeticodavoz.fnd.br/disgrafia.htm

http://www.smec.salvador.ba.gov.br/site/documentos/espaco-virtual/espaco-praxis-pedagogicas/DIFICULDADE%20DE%20APRENDIZAGEM/disgrafia.pdf

http://www.abpp.com.br/abppprnorte/pdf/a13Favero03.pdf

http://www.neuropediatria.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=93:disgrafia-motriz&catid=59:transtorno-de-aprendizagem-escolar&Itemid=147

http://www.simonboasfalas.com.br/psicomotricidade-disgrafia.html

quinta-feira, 22 de julho de 2010

ciencias

Para todos os dias .

alfabetização








Pessoal , acho mais pratico baixarem diretamente do link acima , aproveitem .Beijinhos !!!

subtração

quarta-feira, 14 de julho de 2010

A arte de julgar os outros


Eram dois vizinhos. Um deles comprou um coelho para os filhos. Os filhos do outro vizinho também quiseram um animal de estimação. E os pais desta família compraram um filhote de pastor alemão. Então começa uma conversa entre os dois vizinhos:
- Ele vai comer o meu coelho!
- De jeito nenhum. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos "pegar" amizade!!!
E, parece que o dono do cão tinha razão. Juntos cresceram e se tornaram amigos. Era normal ver o coelho no quintal do cachorro e vice-versa. As crianças, felizes com os dois animais. Eis que o dono do coelho foi viajar no fim de semana com a família, e o coelho ficou sozinho.
No domingo, à tarde, o dono do cachorro e a família tomavam um lanche tranquilamente, quando, de repente, entra o pastor alemão com o coelho entre os dentes, imundo, sujo de terra e morto. Quase mataram o cachorro de tanto agredi-lo, o cão levou uma tremenda surra! Dizia o homem: O vizinho estava certo, e agora? Só podia dar nisso! Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar. E agora?!? Todos se olhavam. O cachorro, coitado, chorando lá fora,
lambendo os seus ferimentos.
- Já pensaram como vão ficar as crianças?
Não se sabe exatamente quem teve a idéia, mas parecia infalível:
- Vamos lavar o coelho, deixá-lo limpinho, depois a gente seca com o secador e o colocamos na sua casinha.
E assim fizeram. Até perfume colocaram no animalzinho. Ficou lindo, parecia vivo, diziam as crianças. Logo depois ouvem os vizinhos chegarem. Notam os gritos das crianças.
- Descobriram!
Não passaram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma.
- O que foi? Que cara é essa?
- O coelho, o coelho...
- O que tem o coelho?
- Morreu!
- Morreu? Ainda hoje à tarde parecia tão bem.
- Morreu na sexta-feira!
- Na sexta?
- Foi. Antes de viajarmos, as crianças o enterraram no fundo do quintal e agora reapareceu!
COMENTÁRIO:
A história termina aqui. O que aconteceu depois fica para a imaginação de cada um de nós. Mas o grande personagem desta história, sem dúvida alguma, é o cachorro. Imagine o coitado, desde sexta-feira procurando em vão pelo seu amigo de infância.
Depois de muito farejar, descobre seu amigo coelho morto e enterrado. O que faz ele? Provavelmente com o coração partido, desenterra o amigo e vai mostrar para seus donos, imaginando o fizessem ressuscitá-lo. E o ser humano continua julgando os outros..
Outra lição que podemos tirar desta história é que o homem tem a tendência de julgar os fatos sem antes verificar o que de fato aconteceu. Quantas vezes tiramos conclusões erradas das situações e nos achamos donos da verdade?
Histórias como essa, são para pensarmos bem nas atitudes que tomamos. Às vezes fazemos o mesmo...
Colaboradores: Bel Frison e Rubens DR de Bicho

oficina 3 °ano

visitantes on line